sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Imagens


Alunite : KAl3[(OH)3SO4]2, Stibnite : Sb2S3
Photo Copyright © Rui Nunes 2009 - This image is copyrighted. Unauthorized reproduction prohibited.

Locality: Telhadela Mine, Albergaria-a-Velha, Aveiro District, Portugal
MUSEU GEOLÓGICO COLLECTION
Alunite and Antimonite from Telhadela mine
Rui Nunes photo
Photo added: 10th Nov 2009

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

João Agostinho Pinto Pereira

Dados e informações obtidos no site (não oficial) da campanha do actual Presidente da Câmara aquando da sua primeira eleição em 2001.




17.04.2001

Eleições autárquicas à vista

No pretérito dia 10 do corrente mês de Abril, pelas 16 horas, o Professor João Agostinho oficializou a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal do nosso concelho, em representação do Partido Social Democrata, nas próximas eleições autárquicas a realizar em Dezembro.Tudo decorreu na sede do Partido Social Democrata de Albergaria-a-Velha. João Agostinho Pinto Pereira é natural da vila de Albergaria-a-VeIha, onde nasceu a 25 de Setembro de 1957 e reside na Rua da Carregosa, Ameal, freguesia de Alquerubim. A sua radicalização a Alquerubim baseou-se no casamento, pois é casado com Margarida Meio Almeida e Silva, funcionária do Banco de Portugal, no Porto, e finalista do curso de Organização e Gestão de Empresas Área Económico-Financeira. Deste matrimónio existe uma filha, Diana Margarida, que frequenta o 10º ano de escolaridade.

No âmbito de habilitações literárias o Professor João Agostinho possui o Curso Complementar de Electrónica; Curso Complementar de Formação de Professores de Trabalhos Manuais; Estudos Superiores Especializados de Administração Escolar e bacharelato em Ensino de Educação Tecnológica.

No aspecto profissional é professor do Quadro de Nomeação Definitiva na Escola Preparatória de Albergaria-a-VeIha, desde 1 de Outubro de 1986, tendo Iniciado a sua carreira profissional em 4 de Maio de 1976 na Escola Comercial e Industrial de Évora.

Entre outras cargos que tem exercido, de 1988 a 1992, foi Presidente do Conselho Directivo da Escola Preparatória de Albergafia-a-Velha e, por inerência do cargo: Presidente do Conselho Administrativo, Presidente do Conselho de Direcção, Presidente do Conselho Consultivo, Presidente do Conselho Pedagógico, Presidente da Secção de Formação de Conselho Pedagógico, Presidente do Conselho de Directores de Turma e, desde 1999 que é Presidente da Assembleia de Escola, Coordenador do Departamento de Artes e Ofícios e Membro do Conselho Pedagógico.

Mas João Agostinho também se tem dedicado a outras áreas. Assim, de 1986 a 1989, foi Tesoureiro da Junta de Freguesia de Alquerubim ,de 1993 a 1997, Secretário da mesma Junta de Freguesia, sendo actualmente seu Presidente desde 1997. De 1992 a 1998, foi Vice-Presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Social Democrata da qual é, desde 1998 seu Presidente. É um dos fundadores e um dos principais impulsionadores da Associação de Solidariedade Social de Alquerubim (ASSA), tendo sido de 1994 a 1996 Vice-Presidente da Comissão instaladora daquela instituição, da qual é Presidente da Direcção desde 1997; Desde 1997 que é Presidente da Assembleia Distrital de Aveiro dos Trabalhadores Social Democratas e desde 1999 que é Conselheiro Nacional dos Trabalhadores Democratas. Como modesto mas atento observador, desde meados de 1993, ocasião em que os nossos contactos pessoais começaram a ser progressivamente assíduos, que tenho vindo a apreciar o carácter do Professor João Agostinho, a sua vida privada e a maneira Interessada e correcta como tem tratado ou trata todos os assuntos dos diversos sectores em que esteve ou esta inserido. 0 nosso visado de hoje não é, seguramente, uma excepção à regra pois, como simples ser humano, também tem falhas, também tem defeitos, enfim, também não é perfeito. Todavia, isso é que é inegável e notório, é trabalhador, inteligente, dinâmico, urbano e honesto, predicados fundamentais para demonstrar toda a indispensável credibilidade, actual e futura, perante o eleitorado em geral e, em particular, da facção política que neste caso representa.

Mesmo com todos os condicionalismos que logicamente irão surgir durante a pré-campanha e a campanha eleitoral que se aproximam, ocasião propicia para os habituais esclarecimentos públicos, não deverá ser difícil ao Professor João Agostinho anunciar os seus projectos apresentar as suas ideias, demonstrar as suas já bem conhecidas capacidades, nomeadamente a nível autárquica, em resumo, convencer com dados concretos e provas irrefutáveis e veracidade das suas afirmações. É facto assente que argumentos e apoios não lhe faltarão oportunamente para que a sua pretensão resulte em pleno êxito.

Aliás, além do mais, o Professor João Agostinho é credor de todos os seus correligionários pois em circunstâncias análogas, nunca falhou os seus compromissos, nunca puxou o tapete a quem quer que fosse e sempre prodigalizou a maior solidariedade para com os então candidatos.

Vá em frente e boa sorte.

João Nogueira Sousa e Melo / Jornal de Albergaria

17.04.2001

«Mudar, o concelho merece», é o slogan da campanha

João Agostinho candidato à Câmara de Albergaria

João Agostinho Pinto Pereira é o primeiro candidato assumido à presidência da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, concorrendo sob a palavra de ordem «Mudar, o concelho merece». Com 43 anos, João Agostinho, como é conhecido, nasceu em Albergaria-a-Velha, na rua de Santo António, é professor há 25 anos, actual presidente do Conselho Executivo da EB 2 de Albergaria-a-Velha, da Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD e também da Associação de Solidariedade Social de Alquerubim e da junta desta freguesia onde casou se radicou. 0 candidato social democrata tem obra feita em várias frentes, da autárquica à social, passando ainda pela vida sindical, já que está ligado aos TSD Trabalhadores Social Democratas distritais. De resto, estes atributos foram realçados pelos vários intervenientes da apresentação da candidatura que decorreu na sede concelhia do PSD e a qual participaram, além do candidato e de vários militantes conhecidos, os presidentes da assembléia de secção e da JSD concelhias, Flausino José Pereira da Silva e José Liciínio Pimenta, José Antônio Laranjeira, vice-presidente da CPC e presidente da Assembléia Municipal, Miguel Meireles, presidente da concelhia da JSD e Ribau Esteves, presidente da Comissão Política Distrital (CPD) dos social democratas. Marques Mendes enviou uma mensagem na qual considera que a candidatura de João Agostinho «é importante e desejável, tendo em vista uma nova experiência para o concelho». José António Piedade Laranjeira solicitou aos apoiantes para lá dos que cá estão, um grande empenho, pois é necessário trabalhar muito e ajudar o candidato». Miguel Meireles e José Licínio desde logo se colocaram ao lado de João Agostinho, porque referiu o primeiro «o concelho precisa de um novo ciclo, que começa hoje e se deseja termine com a vitória nas eleições de Dezembro». Caberia a Flausino José Pereira da Silva a parte mais «politizada» da tarde, com o orador a assumir que «é preciso ter coragem para assumir certos desafios e servir nas autarquias e o concelho de Albergaria, que ainda tem um grande trajecto de desenvolvimento por fazer, tem no professor João Agostinho a grande esperança para cumprir esse objectivo».


Modelo de gestão camarária está esgotado

Mais à frente e num «recado», com destinatários certos (não estava na sala, por exemplo, nenhum dos três vereadores do PSD, Rogério Camões, Tércio Silva e Mário Vidal da Silva), o líder do plenário concelhio disse que é importante e decisivo que «todos os militantes, sem excepção, se envolvam na campanha e no apoio a um candidato que assentou praça como «soldado raso» e que ao contrário de outros só agora chega a «general» e que tem como imagem ser parco nas palavras, mas profundo e extenso nas realizações, basta olhar para os cargos que desempenha de forma dedicada e sem compensações».

Depois da intervenção de João Agostinho, Ribau Esteves encerrou as intervenções, começando por referir que se trata de uma candidatura «arejada e determinada no conteúdo e na forma, é inovadora e tem em vista substituir um modelo de gestão camarária que em Albergaria se encontra esgotada, onde o actual presidente da Câmara e a maioria relativa que o suporta, se têm vindo a distanciar em cada mandato, cada vez mais dos cidadãos deste concelho que merece ter o PSD de regresso ao poder autárquico». Seguiu-se uma fase de perguntas e respostas, com o candidato a referir que a lista ainda não está elaborada e que irá ter em conta a realidade das freguesias, e tal como o programa de campanha, será conhecida dentro de algum tempo.

A primeira declaração de João Agostinho

Na apresentação da sua candidatura, João Agostinho optou por ler um discurso escrito, que depois de saudar as entidades presentes e a imprensa, se traduz no seguinte texto:

«No âmbito das eleições autárquicas de Dezembro de 2001, os órgãos do Partido Social Democrata aprovaram a minha candidatura à Presidência da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, o que muito me honrou. Assumindo liderar esta candidatura venho partilhar convosco algumas ideias que defendo, agarrando desta forma a oportunidade de desenvolver um projecto de mudança para o nosso concelho.

É minha convicção profunda que seremos uma comunidade maior e mais desenvolvida se soubermos aproveitar todo o nosso património Humano que podemos traduzir em mais riqueza e investimento, em maior partilha e solidariedade, e na construção de um futuro com mais e melhores oportunidades para os jovens.

O concelho de Albergaria-a-Velha tem um enorme potencial para ser uma terra que possibilita urna vida condigna aos que a escolheram como sua e uma terra acolhedora e aprazível aos que a vistam, tendo como base uma vida com qualidade e como objectivo um povo com felicidade. É minha determinação que a construção do projecto de mudança se faça em diálogo permanente com a sociedade, com destaque particular para as instituições do nosso concelho, na convicção de que a política sendo feita para as pessoas, deve ser exercida com as pessoas, de forma a ser mais mobilizadora, mais consequente e geradora de maior qualidade de vida e maiores índices de felicidade.

Nesta candidatura que se pretende suprapartidária, estarei de braços abertos para dar o melhor de mim e aceitar a mão de todos quanto queiram ajudar a construir uma comunidade cada vez melhor.

Estará comigo uma equipa forte e coesa, deixando desde já o convite a todos os cidadãos do nosso concelho de Albergaria-a-Velha, para ajudarem a construir e/ou conhecer este projecto de futuro. Pretendo, com a minha equipa, implementar na gestão municipal uma verdadeira mudança, inovadora e ambiciosa, optimizando a estrutura humana e financeira da Câmara Municipal, tendo em atenção as atribuições do Município, delegando nas freguesias. mediante protocolo, as competências que s órgãos de freguesia manifestarem interesse em exercer.

A política só faz sentido quando está ao serviço das pessoas!.

"Juntos vamos fazer mais e muito melhor! Mudar, O Concelho merece!"

25.05.2001

O candidato da mudança

Após a pública tomada de posição por parte do Prof. João Agostinho como candidato à presidência da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, tenho vindo a observar com alguma atenção as naturais reacções que entretanto têm surgido, oriundas de vários sectores e de diversas maneiras como, aliás, era de esperar.

Na ocasião, a imprensa diária referiu-se ao facto com a devida amplitude e a regional, como é lógico, foi mais longe, nomeadamente com entrevistas a pessoas dos diversos quadrantes políticos implantados no nosso concelho, as quais manifestaram livremente as suas opiniões.

É facto assente que não podemos agradar a todos, seja em que matéria for, e não podemos nem devemos alimentar essa leviana pretensão pois, enveredando por esse caminho tão arriscado, de certeza que cairemos no poço da maior infantilidade, senão no mais profundo ridículo, por ser absolutamente impossível.

Aliás, ainda bem que assim é pois, se assim não fosse, se todos e em tudo estivessemos sempre de comum acordo, não haveria diversidade de opiniões, não existiriam oposições, não teríamos democracia e cairíamos na mais desgraçada monotonia, o que era um, contra senso instalado na própria sociedade. Devemos preocupar-nos, isso sim, é com a nossa postura na Sociedade. Essa preocupação deve subsistir em quaisquer circunstâncias e na maior amplitude, de modo a merecermos o respeito e a consideração da própria Sociedade em que estamos inseridos, ainda que com a natural e salutar discordância em determinados sectores ou pontos de vista.

Todavia, o importante, é estarmos sempre de mãos limpas, de consciência tranquila, sem o menor receio de que as pedras que porventura nos sejam atiradas possam atingir-nos e, em resposta, as possamos devolver acertando em cheio no eventual arremessador.

Partindo deste princípio e sempre com os olhos postos sobretudo no bem comum, é que todos em geral e os políticos em particular deviam seguir o percurso da sua vida tentando, pelo menos tentando, fazer o melhor possível, com dignidade e bom senso.

0 progresso, a inércia ou o retrocesso, o sucesso ou o insucesso, a felicidade ou a infelicidade dos povos, em tudo quanto seja de exclusiva competência do ser humano é, em grande parte, da responsabilidade dos políticos.

Eles, das mais variadas maneiras e conforme os interesses de ocasião, próprios ou em nome da colectividade, nem sempre humanos e honestos, nem sempre os mais correctos, é que têm a faculdade de mexer os cordelinhos de toda esta complicadíssima máquina em que cada um de nós é um peça, ainda que ínfima.

Das reacções até agora surgidas, do meu conhecimento, pareceu-me entender que não foi surpresa pois já era esperada a candidatura do Prof. João Agostinho. Aliás, além do mais, esta situação já estava profetizada pelo Ilustre Director do Jornal de Albergaria, Dr. Mário Jorge de Lemos Pinto, que no seu artigo do jornal nº111, de 16 de Dezembro de 1997, a dado passo, diz "... Alquerubim e Branca confirmam a total supremacia das Listas do PSI) com maiorias absolutamente esmagadoras. Referência especial a João Agostinho que em Alquerubim, concorrendo pela primeira vez a presidente da Junta, congregou 821 votos, contra 254 do PS e 129 CDS. Foi uma vitória de 65.1%, a percentagem mais elevada do concelho.

Olhando à sua juventude e ao entusiasmo com que continua a assumir as suas funções de autarca, estamos seguros que outros e mais altos voos esperam João Agostinho no próximo milénio".

Sem dúvida que os vaticínios do Dr. Lemos Pinto concretizaram-se plenamente quanto à actuação do Prof. João Agostinho na qualidade de presidente da Junta de Alquerubim e em tudo o muito mais em que está envolvido. As provas estão à vista através da obra e comportamento. Não é minha intenção fazer crer às pessoas que tenham paciência para ler os artigos da minha autoria, que estou armado em propagandista ou defensor oficioso do Prof. João Agostinho nesta sua candidatura à presidência da Câmara Municipal do nosso concelho. Não, longe disso. Porém, a minha intenção é, isso sim, dentro do possível e sempre com a maior honestidade, divulgar aos que desconhecem, lembrar aos que forçosamente devem manifestar-se, bem como sugerir aos que sabem mas que não têm interesse em que se saiba, quem é e o que tem sido o Prof. João Agostinho como profissional, como homem público e como chefe de família.

Faço-o por três ordens de razão: por conhecer bem a natureza do carácter, a firmeza da personalidade, sem desvios ocasionais ou oportunistas, e as capacidades do Prof. João Agostinho; por saber o que já fez; e por saber o que deseja fazer, quais os seus objectivos, qual o rumo que pretende seguir.

Se assim não fosse, posso e devo afirmá-lo com toda a clareza, não estaria fiei e lealmente a seu lado desde o momento em que me apercebi de que estava na presença de um homem de grande craveira cívica, portador de todas as qualidades indispensáveis para ser um homem público com grande futuro positivo, de quem muito esperamos e, por isso, digno de ser auxiliado. E como também lhe foram previstos voos mais altos para o actual século, aí temos o Prof. João Agostinho, livremente por estarmos em plena democracia, com reconhecido direito baseado em todo o mérito até agora adquirido à custa de muito trabalho e entusiasmo, com toda a coragem, frontalidade e grandes possibilidades de ser eleito, candidato à presidência da Câmara Municipal do nosso concelho nas eleições a realizar no próximo mês de Dezembro. Apresenta-se como o candidato da mudança

João Nogueira Sousa e Melo / Jornal de Albergaria

http://joaoagostinho.com.sapo.pt/jornal%20albergaria.htm

CANDIDATO A PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL ALBERGARIA-A-VELHA (Site não Oficial de apoio à candidatura de João Agostinho à Câmara Municipal de Albergaria-A-Velha) ---

A Política só faz sentido quando está ao serviço das pessoas !
-----------------------------------------------------------------------------
Notícias na Imprensa

O PSD venceu as eleições depois de vários anos em que esteve à frente dos destinos da câmara Rui Marques do CDS,

Biografia

João Agostinho Pinto Pereira é natural da vila de Albergaria-A-Velha, onde nasceu a 25 de Setembro de 1957.È Casado com Margarida Meio Almeida e Silva e deste matrimónio existe uma filha, Diana Margarida.

Habilitações literárias: O Professor João Agostinho possui o Curso Complementar de Electrónica; Curso Complementar de Formação de Professores de Trabalhos Manuais; Estudos Superiores Especializados de Administração Escolar e bacharelato em Ensino de Educação Tecnológica.

No aspecto profissional é professor do Quadro de Nomeação Definitiva na Escola Preparatória de Albergaria-A-VeIha desde 1 de Outubro de 1986, tendo Iniciado a sua carreira profissional em 4 de Maio de 1976 na Escola Comercial e Industrial de Évora.

Entre outros cargos que tem exercido, de 1988 a 1992, foi Presidente do Conselho Directivo da Escola Preparatória de Albergaria-A-Velha e, por inerência do cargo: Presidente do Conselho Administrativo, Presidente do Conselho de Direcção, Presidente do Conselho Consultivo, Presidente do Conselho Pedagógico, Presidente da Secção de Formação de Conselho Pedagógico, Presidente do Conselho de Directores de Turma e, desde 1999 que é Presidente da Assembleia de Escola, Coordenador do Departamento de Artes e Ofícios e Membro do Conselho Pedagógico.

De 1986 a 1989, foi Tesoureiro da Junta de Freguesia de Alquerubim .

De 1993 a 1997, Secretário da mesma Junta de Freguesia, sendo actualmente seu Presidente desde 1997.

De 1992 a 1998, foi Vice-Presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Social Democrata da qual é, desde 1998 seu Presidente.

E um dos fundadores e um dos principais impulsionadores da Associação de Solidariedade Social de Alquerubim (ASSA), tendo sido de 1994 a 1996 Vice-Presidente da Comissão instaladora daquela instituição, da qual é Presidente da Direcção desde 1997.

Desde 1997 que é Presidente da Assembleia Distrital de Aveiro dos Trabalhadores Social Democratas e desde 1999 que é Conselheiro Nacional dos Trabalhadores Democratas.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Filatelia

Lote Nº.: 1271 - Preço: 20 Euros

1870-76 - D. Luís, f. direita. 25r., CE40 em 2 sobrescritos de luto, com c. nominativos diferentes de "ALBERGARIA".

http://www.nfacp.com/

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Em busca dos nossos simbolos

Em Janeiro, tem início mais uma actividade do Serviço de Aprendizagem Criativa do Arquivo Municipal. "O meu Brasão", dirigida aos alunos do 3º e 4º anos do 1º Ciclo do Ensino Básico, pretende sensibilizar os mais novos sobre os símbolos que compõem a nossa identidade nacional e local, promovendo, assim, o gosto por aquilo que é nosso.

De uma forma interactiva, os alunos vão conhecer o significado da Bandeira Nacional, passando depois para os símbolos de cariz mais local, ou seja, os brasões do Município de Albergaria-a-Velha e das 8 freguesias. Peça a peça, vai-se conhecendo os diversos elementos que compõem cada um dos emblemas e, ao ritmo de uma história de faz-de-conta, as crianças vão colocando cada peça no seu sítio, ficando depois a conhecer o seu brasão.

Da comunidade, passa-se para a família e, nesta actividade, vão ser apresentados alguns brasões de nomes bem comuns em Portugal. No final, as crianças são convidadas a utilizarem a sua criatividade e a desenhar o seu próprio brasão de família, algo com o qual se identifiquem.

CMA, 20/12/2010

Imagens dos brasões no Blog de Albergaria:

http://blogdealbergaria.blogspot.com/search?q=bras%C3%A3o

- Sabiam que o Brasão de Albergaria chegou a ter um coração no lugar da cruz actual?