domingo, 30 de novembro de 2014

Lugares Múltiplos

Neste vídeo está documentado o meu projecto "Lugares Múltiplos", desenvolvido para a Região de Aveiro (CIRA). O desafio foi representar graficamente uma viagem pessoal através de 11 Municípios: Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Murtosa, Oliveira do Bairro, Ovar, Sever do Vouga e Vagos.

No vídeo é possível perceber um pouco do processo, que durou vários meses, e alguns desdobramentos do projecto. O resultado é um painel/puzzle de 99 desenhos em forma de azulejo.

Ana Aragão (facebook)


Vídeo de Miguel C. Tavares
Produção Damn Good

http://vimeo.com/112930386


Desenhos alusivos a Albergaria-a-Velha - ver em http://blogdealbergaria.blogspot.pt/2014/10/lugares-multiplos-por-ana-aragao.html

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Arquivo Municipal - 6º aniversário

No 6º aniversário do Arquivo Municipal, foram celebrados mais 11 protocolos de cedência, doação e depósito de importante documentação para a preservação da memória local.

O Arquivo Municipal de Albergaria-a-Velha comemorou o seu sexto aniversário no dia 21 de novembro, tendo aproveitado a ocasião para celebrar mais nove protocolos de doação, cedência ou de depósito com munícipes e entidades locais.

Para Delfim Bismarck, Vice-Presidente da Câmara Municipal e vereador responsável pela área, “se a Cultura é um bem essencial, a preservação da memória é igualmente muito importante. Não obstante a pouca visibilidade pública que os arquivos têm, o trabalho aqui realizado é de extrema importância para a preservação da memória coletiva de uma comunidade. Graças às inúmeras e importantes doações e depósitos que fomos tendo, o arquivo municipal, apesar de jovem, está hoje quase no limite das suas capacidades, sendo urgente começar a pensar num novo arquivo, com dimensões suficientes para uma verdadeira Casa da Memória.

A nova documentação cedida no âmbito dos protocolos assinados vem enriquecer ainda mais o Arquivo Municipal. Aos doadores, o nosso agradecimento.”

No dia de aniversário, foramm assinados 9 protocolos com os seguintes munícipes/ entidades: Duarte de Jesus Machado, António José Marques Moreira Vinhas, Junta de Freguesia de Angeja, José António Valente Ferreira, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha,  Mário Jorge de Lemos Pinto, Jorge Manuel Lemos Silva, Clube de Albergaria e Correio de Albergaria.

Assinados os protocolos, Sandra Figueiredo, técnica responsável pelo Arquivo Municipal, fez um balanço do trabalho desenvolvido ao longo do último ano. Para além da média de 4250 registos informáticos mensais de documentação, foi feita a limpeza preliminar e a contagem de 140 000 chapas e películas (de um total de 204 000 imagens) do espólio da Foto Gomes, bem como a recolha de 100 000 documentos da Antiga Fábrica Alba, que irão ser inventariados. Em termos de arquivo fotográfico, foram digitalizadas 3000 fotografias em papel e a Biblioteca do Fundo Local foi disponibilizada online. Quanto à formação dos mais novos, o Arquivo Municipal realizou atividades para cerca de 480 crianças e jovens. Apresentado o muito trabalho efetuado em 12 meses, Sandra Figueiredo rematou, dizendo: “deixamos de ser o parente pobre! Obrigada a todos os que contribuam para que isso aconteça!"

António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, felicitou a equipa do Arquivo Municipal pela forma como trataram e divulgaram a informação e acrescentou que “com estes protocolos, ficamos todos mais ricos, pois permitem que outros possam estudar e encontrar as nossas raízes, saber de onde viemos.” O autarca finalizou, afirmando que “é muito gratificante termos um arquivo como o de Albergaria-a-Velha!”

Fonte

Protocolos assinados com os seguintes munícipes/ entidades:
- Duarte de Jesus Machado - uma edição do "Jornal de Albergaria" (doação);

- António José Marques Moreira Vinhas - 29 fotografias e 7 postais antigos (cedência de direitos de uso de imagem);

- Junta de Freguesia de Angeja - 303 exemplares do jornal "O Século" (doação);

- José António Valente Ferreira - 98 exemplares da revista "Ilustração Portugueza" (depósito a 5 anos);

- Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha - 84 exemplares do Jornal de Albergaria (depósito);

 - Mário Jorge de Lemos Pinto - duas edições do jornal "Gazeta de Albergaria" (doação);

- Jorge Manuel Lemos Silva - 5 fotografias do Castelo e Palacete da Boa Vista e uma fotografia da Igreja Matriz de Albergaria-a-Velha (doação);

- Clube de Albergaria - 113 exemplares do jornal "Beira Vouga" (depósito a 30 anos);

- Correio de Albergaria - 40 exemplares do jornal "Correio de Albergaria" (doação)

* O link para a biblioteca online do fundo local do Arquivo Municipal de Albergaria é o seguinte: http://gibopac.cm-albergaria.pt/opac.

Relativamente ao arquivo fotográfico foram digitalizadas cerca de 3000 fotografias em papel e estão disponíveis para consulta no Arquivo Municipal. Em breve estarão disponíveis online no site do Arquivo que está a ser preparado. Qualquer assunto relacionado com o arquivo municipal poderá ser enviado para email arquivo.municipal@cm-albergaria.pt ou por telefone 234529300.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Assembleia Municipal

Os munícipes interessados em intervir nas sessões da Assembleia Municipal deverão ter em conta este artigo do Regimento da Assembleia Municipal.

Artigo 21.º

Intervenção do Público

1. O tempo total de Intervenção do Público tem a duração máxima de trinta e dois minutos, dividido por dois períodos de dezasseis minutos. No primeiro só podem ser abordados assuntos que não constem da Ordem do Dia. No segundo só serão abordados temas que constem da Ordem do Dia.

2. Antes de cada Sessão, os cidadãos interessados em intervir farão a sua prévia inscrição, junto da Funcionária da Câmara Municipal que apoia a Assembleia, referindo nome, morada e assunto a tratar. De acordo com o tema que pretendam tratar serão distribuídos pelo 1º ou 2º período. O tempo para inscrições decorrerá das 20h+30´às 20h + 50´ na Sala de Reuniões. Um cidadão não está inibido de se inscrever e intervir nos dois períodos.

3. Situações excecionais, não previstas no ponto anterior, serão analisadas e decididas de forma específica pela Mesa.

4. A duração de cada intervenção não poderá exceder dois minutos por cada um dos referidos períodos.

5. O cidadão deverá ter uma intervenção clara e sucinta não se desviando do assunto para que se inscreveu. Se o seu discurso se tornar ofensivo ou injurioso deve ser advertido pelo Presidente da Assembleia, que poderá mesmo retirar-lhe a palavra se persistir nessa atitude.

6. Se o tempo máximo atribuído a cada período não for integralmente preenchido poderá ser transferido para o outro período.

7. Cabe à Mesa a gestão das intervenções destes períodos.

8. A Mesa ou qualquer Membro da Assembleia ou da Câmara Municipal prestará os esclarecimentos solicitados, ou se tal não for possível, será o cidadão esclarecido, posteriormente, por escrito.

9. A nenhum cidadão é permitido, sob qualquer pretexto, intrometer-se nas discussões e aplaudir ou reprovar as opiniões emitidas, as votações feitas e as deliberações tomadas, sob pena de sujeição à aplicação de coima e de, em caso de quebra de disciplina ou da ordem, ser mandado sair do local da reunião pelo Presidente da Mesa, sob pena de desobediência nos termos da Lei.

10. As atas das sessões ou reuniões fazem referência sumária às eventuais intervenções do público na solicitação de esclarecimentos e às respostas dadas.


https://www.facebook.com/municipiodealbergariaavelha?hc_location=timeline

http://www.cm-albergaria.pt//Templates/TabbedContainer.aspx?id_class=6377&divName=1983s115s6377

A próxima Assembleia Municipal será no dia 28 de Novembro.

Sessão Ordinária de 28 de novembro de 2014

Edital

A – Expediente, anúncios e informações prestadas pela mesa; 
B – 1º Período da Intervenção aberta ao Público;
C – Período Antes da Ordem do Dia; 
D – Período da Ordem do Dia:

Ponto 1 – Apreciação e votação da ata da sessão de 26-09-2014.
Ponto 2 – Apreciação da Informação Escrita do Senhor Presidente da Câmara Municipal sobre a “Atividade Municipal” e “Situação

Financeira do Município”;
Ponto 3 – Apreciação e votação do Plano Diretor Municipal de Albergaria-a-Velha – 1ª Revisão;
Ponto 4 - Apreciação e votação do Imposto Municipal sobre Imóveis – Fixação do valor da taxa para vigorar em 2015;
Ponto 5 – Apreciação e votação do lançamento de uma Derrama para o ano de 2015;
Ponto 6 - Apreciação e votação da Taxa Municipal dos Direitos de Passagem para 2015;
Ponto 7 – Apreciação e votação da Participação no Imposto sobre Rendimentos de Pessoas Singulares – Fixação de taxa para o ano de 2015;
Ponto 8 – Apreciação e votação da Modificação às Grandes Opções do Plano (4ª Revisão) do Município de Albergaria-a-Velha para 2014;
Ponto 9 – Apreciação e aprovação do Procedimento concursal para preenchimento de dois postos de trabalho de Assistente Operacional (Área de condução de veículos ligeiros – Transporte coletivo de crianças) – Proposta de Anulação.
Ponto 10 – Apreciação e votação da Proposta de Organização dos Serviços Municipais – Regulamento e Organização dos Serviços Municipais;
Ponto 11 – Apreciação e votação do Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2015;
Ponto 12 – Apreciação e votação do Mapa de Pessoal para 2015;
Ponto 13 – Apreciação e votação da Assunção de compromissos plurianuais, no âmbito da Lei dos Compromissos e dos Pagamentos em atraso, durante o ano de 2015 – Autorização prévia genérica;
Ponto 14 – Apreciação e votação da Autorização Prévia da Assembleia Municipal para Celebração de Compromissos Plurianuais – Objeto de aquisição: Energia elétrica em média tensão, baixa tensão especial e baixa tensão normal;
Ponto 15 – Apreciação e votação do acordo de execução de Delegação de Competências com a Junta de Freguesia de Albergaria-a-Velha e Vale Maior – Relatório quadrimestral 2014;
Ponto 16 – Apreciação e votação do acordo de execução de Delegação de Competências com a Junta de Freguesia de Alquerubim – Relatório quadrimestral 2014;
Ponto 17 – Apreciação e votação do acordo de execução de Delegação de Competências com a Junta de Freguesia de Angeja – Relatório quadrimestral 2014;
Ponto 18 – Apreciação e votação do acordo de execução de Delegação de Competências com a Junta de Freguesia Branca – Relatório quadrimestral 2014;
Ponto 19 – Apreciação e votação do acordo de execução de Delegação de Competências com a Junta de Freguesia de Ribeira de Fráguas – Relatório quadrimestral 2014;
Ponto 20 – Listagem de compromissos plurianuais ao abrigo da autorização prévia genérica concedida pela Assembleia Municipal, em sessão de 23.04.2014;
Ponto 21 – Proposta de aprovação em minuta, para efeitos da sua imediata executoriedade, dos pontos 3 a 19 do presente Edital, nos termos do n.º 3, do art.º 57.º, do Anexo I, à Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro.

E – 2º Período da Intervenção aberta ao Público. 

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Exposição de Modelismo Ferroviário

Na tarde de 15 de novembro, pelas 16h00, vai ser inaugurada uma exposição de Modelismo Ferroviário na Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha com modelos de comboios na escala 1/87 (H0).

Até ao final do mês, os visitantes poderão admirar exemplos do início do transporte ferroviário até aos dias de hoje, integrados em diferentes ambientes, incluindo uma velha locomotiva numa paragem na Estação de Albergaria-a-Velha. A mostra divide-se numa parte estática e noutra dinâmica e, para este efeito, usar-se-á uma maquete onde irão circular modelos de comboios que fizeram História.

Nos dias de abertura da Biblioteca Municipal haverá um período entre as 10h30 e as 12h00 para uma breve explicação sobre os modelos em circulação, pelo que os visitantes poderão tirar as suas dúvidas e aprender mais sobre esta forma de retratar a evolução do transporte ferroviário.

CMA

De 15 a 30 de Novembro a Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha acolhe uma exposição de modelismo ferroviário. A apresentação divide-se entre dioramas, uma maqueta, e modelos h0 de várias épocas.

"A exposição está dividida em duas partes, sendo uma composta por pequenos dioramas com a apresentação de várias locomotivas e outra composta com vários comboios desde o século XIX até aos dias de hoje", dá conta nota da loja de modelismo ferroviário a propósito do enredo proposto pela exposição de modelismo ferroviário.

A exposição contempla  ainda uma maqueta com comboios a circular, e a breve explicação sobre os modelos em circulação. "Uma maqueta onde diariamente irão circular várias composições. Entre as 10h30 e as 12h00 haverá uma visita guiada e a circulação de composições de acordo com um determinado tema, "onde os visitantes poderão tirar as suas dúvidas e aprender mais sobre esta forma de retratar a evolução do transporte ferroviário".

Uma das pedras que suporta a exposição é o modelista coleccionador de modelos Fausto Vidal. O apaixonado pelos comboios à escala explicou à webrails.tv algumas das linhas propostas com esta iniciativa de modelismo. Em particular a proposta diária de visita guiada à Exposição de Modelismo Ferroviário.

A parceria que junta a loja de modelismo ferroviário ComboiosElectricos.com, o Município de Albergaria-a-Velha e a Biblioteca Municipal do município, inaugura Sábado dia 15 às 16.00h e estará patente até ao dia 30 de Novembro.

Horário: horário normal de funcionamento da Biblioteca Municipal.

3ª a Sexta - das 10h00 às 19h00
Sábado - das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
 Encerra ao Domingos e à 2ª

10.30-12.00h Explicação sobre os modelos em exposição

http://webrails.tv/tv/?p=15621

Uma das curiosidades é a pequena maqueta com a estação de Albergaria e com um veículo da Alba que também aparece no cartaz da exposiçãp.

sábado, 8 de novembro de 2014

Visita dos Reis

A Família Real Portuguesa esteve, hoje, aqui de visita, às grandes Fábricas Metalúrgicas Alba.

Foi a primeira vez que tive a honra de ajoelhar e beijar a mão, a Suas Magestades.

Nunca tinha falado a Reis.

É muito diferente de falar a um presidente da República, porque, diante do Rei - com me frisava o meu dilecto amigo Vicente Saraiva Santo - sente-se a superioridade iniludível e inilidível do Monarca.

Ante S.M., eu vi a linha varonil dos Rei que fizeram Portugal, contemplei 8 séculos de História, personificados em um Homem.


(...)

Albergaria-a-Velha, 8 de Novembro de 1954

Folhas Solhas do Meu Diário - Vasco de Lemos Mourisca

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Obras de Cristiano Vicente Leal em Águeda

No sentido de reforçar as dinâmicas culturais, no passado dia 20 de outubro, o Município de Águeda, representado pelo Presidente da Câmara, Gil Nadais, e pela Vereadora da Cultura, Elsa Corga, assinou um protocolo de colaboração com a Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro através do seu Presidente do Conselho de Administração, Mateus Augusto Araújo.

Com este protocolo é formalizado o compromisso entre o Município de Águeda e a Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, para cedência e exposição das seguintes obras de arte:

retrato do Dr. Adolfo Portela datado de 1954 do autor António Alves,

retrato do Conde Sucena do autor C.V. Leal datado de 1904,

retrato do Dr. António Breda sem data (C. 1960) do autor Ricardo Navarro,

retrato do Visconde de Aguieira, do autor C. V. Leal,

retrato do Dr. Albano de Melo Ribeiro Pinto do autor C. V. Leal datado de 1899.

A Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro fica obrigada a proceder à manutenção, conservação e exposição ao público no museu da Fundação, em Águeda, das obras de arte referidas acima, bem como a garantir a segurança e integridade das obras.

A Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro tem por missão desenvolver e executar a política cultural regional no domínio da conservação e do restauro, bem como do património cultural móvel e imaterial, designadamente através do respetivo estudo, preservação, conservação, valorização e divulgação.

CM ÁGUEDA

Cristiano Vicente Leal, pintor retratista e fotógrafo, que nasceu em Palhais, Barreiro, residiu em Albergaria-a-Velha e teve atelier também no Porto.

 Nascido em 1846 e falecido em 1911, Cristiano Leal foi autor de muitas dezenas de retratos a óleo e a craion, os quais se encontram espalhados pelos distritos de Aveiro, Porto, Viseu, Coimbra e Guarda.

D.Bismarck, 2008

http://blogdealbergaria.blogspot.pt/2008/06/pintor-cristiano-leal-1841-1911.html

Foi publicado um estudo sobre a sua vida e obra na revista Patrimónios.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Revista Albergue

Câmara Municipal lança revista sobre História e Património

Na tarde de 8 de novembro, pelas 16h00, vai ser apresentada, na Biblioteca Municipal, o primeiro número da revista Albergue – História e Património do Concelho de Albergaria-a-Velha. Esta publicação, de periodicidade anual, é editada pela Câmara Municipal e reúne os mais recentes estudos de reputados autores, historiadores, arqueólogos e investigadores sobre o Concelho.

Para a autarquia Albergariense, esta nova revista pretende desempenhar diversas funções, das quais se pode destacar: veículo de inventariação, preservação, valorização e divulgação do Património do Concelho de Albergaria-a-Velha; órgão de discussão da memória coletiva; local onde aqueles que se dedicam ao estudo da História e do Património deste concelho possam editar os resultados dos seus estudos, fomentando e incentivando, assim, o aparecimento de mais e melhores trabalhos de investigação sobre estas temáticas; meio de angariação de uma base de dados iconográficos, impedindo assim o desaparecimento de um sem número de documentos gráficos e fotográficos; e publicação de permuta com outras autarquias, de forma a enriquecer os seus fundos bibliográficos de forma pouco dispendiosa.

Segundo Delfim Bismarck, Vice-Presidente da Câmara Municipal, a revista Albergue pretende contribuir “para que os Albergarienses, bem assim como todos aqueles que aqui vivem, trabalham ou daqui descendem, tenham um melhor conhecimento do seu passado coletivo, da sua História e do seu Património, para que fiquem mais atentos, sensíveis, defensores e fruidores daquele que foi o legado das gerações que nos antecederam.” Quanto à escolha do nome da revista, o autarca, que também é Historiador, afirma que  “para além de simbolizar a sua relação com o nome da cidade sede do concelho, homenageando-a, representa também o facto de albergar, abrigar e conter informações importantes para o conhecimento do território e das gentes que viveram ao longo dos séculos que importa preservar.”

Neste primeiro número, os temas são diversos – A Arte Retabular na Igreja Paroquial de Santa Cruz; a Linha Férrea do Vale do Vouga e a Chegada do Comboio a Albergaria-a-Velha; Talábriga; um perfil de Bernardino Máximo de Albuquerque; entre outros – havendo, ainda, um artigo do conceituado historiador, José Mattoso, com o título Albergaria-a-Velha: uma velha identidade.

CMA, 03/11/2014


- A Arte Retabular na Igreja Paroquial de Santa Cruz
- A Linha Férrea do Vale do Vouga e a Chegada do Comboio a Albergaria-a-Velha
- Talábriga;
- Perfil de Bernardino Máximo de Albuquerque
- Albergaria-a-Velha: uma velha identidade - José Mattoso

(entre outros)