domingo, 5 de junho de 2011

2006: Obra autárquica de António Lopes das Neves reconhecida

As comemorações do 15º aniversário da elevação de Angeja à categoria de vila, tiveram o seu ponto alto na homenagem ao antigo presidente da Junta de Freguesia, António Lopes da Neves, que exerceu o cargo entre 1983 e 1998, período em que, entre outras infra-estruturas, foi construído o mercado da vila, a ponte sobre o rio Vouga, reaberta a creche Helena Albuquerque Quadros e pela primeira vez começou a funcionar um posto médico, tendo também sido adquirido o edifício da actual Junta de Freguesia. O terreno dos Esporões, onde vai ser implantado o futuro pavilhão desportivo foi também comprado durante os mandatos de António Lopes das Neves, actualmente com 76 anos e a atravessar uma fase menos boa de saúde.

As forças políticas e sociais de Angeja juntaram-se na noite das comemorações dos 15 anos da elevação a vila, no decorrer de uma sessão extraordinária da Assembleia de Freguesia, durante a qual usaram da palavra Hélder Vidinha (PS), José Neves (CDS/PP) e António Manuel Dias (PSD), além dos presidentes da Junta e da Assembleia de Freguesia, António Almeida e Filomena Bastos. Antes, realizou-se uma missa de acção de graças, celebrada pelo padre Querubim Silva, que na sua homilia aludiu à importância das obras terrenas, «quando realizadas em favor do bem comum, como é o caso de algumas que Angeja viu nascer nos últimos 15 anos».

Todos os intervenientes realçaram a importante obra autárquica do homenageado, considerado uma pessoa «dialogante, mas firme nas acções e nas convicções», tendo o presidente da Junta entregue uma placa a António Lopes das Neves, na qual é reconhecida a sua «grande dedicação e empenho a favor do desenvolvimento de Angeja». Os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Albergaria-Velha, João Agostinho Pereira e Rogério São Bento Camões e os vereadores Carlos Resende e Jesus Vidinha e vários membros da AM participaram no evento, tal como as várias colectividades da freguesia.

Após ter sido exibido um filme sobre a vila de Angeja, a noite terminou com um sarau em que actuaram a banda de música Instrução e Recreio Angejense, o grupo de dança da Associação Juvenil de Angeja (AJA) e os ranchos folclóricos As Lavadeiras e da Casa do Povo de Angeja.

António Lopes das Neves, que esteve acompanhado pela esposa, visivelmente comovido apenas conseguiu agradecer o que considerou «um gesto nobre de tantos amigos, que eu não mereço, pois apenas cumpri o meu dever de autarca», sendo certo que a sua acção foi, mais uma vez, reconhecida por gente dos vários quadrantes políticos e de todas as condições sociais.

Jacinto Martins / Jornal de Albergaria (2006)

Sem comentários: